Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Jovem em Nova Orleans (Young in New Orleans)

faminto ali, sentado pelos bares,
e à noite andando pelas ruas por
horas,
a luz da lua sempre me pareceu falsa,
talvez ela fosse,
e no Bairro Francês eu assisti
aos cavalos e carroças passarem,
todos sentados nas carruagens
abertas, o condutor negro, e atrás
o homem e a mulher,
geralmente jovens e sempre brancos.
e eu era sempre branco.
e dificilmente encantado pelo
mundo.
Nova Orleans era um local para
se esconder.
eu poderia desperdiçar minha vida
sem ser incomodado.
exceto pelos ratos.
os ratos, em meu pequeno quarto escuro,
muito ressentiam por ter que o dividir comigo.
eles eram grandes e corajosos
e me olhavam com olhos
que expressavam
a morte
sem pestanejar.

atraducaolivre.blogspot.com.br no linkto