Páginas

domingo, 9 de setembro de 2012

Transporte em filmes (Transport in films)

Transporte em filmes (Transport in films) - J. B. Priestley - A Tradução Livre

Ninguém menciona isso – mas o que me encanta mais no mundo irreal dos filmes é o seu transporte, tão diferente do nosso. Essas disposições e meios de transporte parecem a mim muito mais fascinantes do que os rostos e figuras das estrelas femininas. A viagem no mundo dos filmes é tão calma, pontual, rápida e fácil. Aqui no mundo real, onde objetos são tanto pesados quanto maldosos, nós nos movemos com dificuldade. Nossos carros se recusam a dar a partida – ou, quando dão, tremem e nos sacodem. Táxis nem sempre são encontrados, e quando são, geralmente se comportam mal. Trens estão frequentemente atrasados tanto na chegada quanto na partida. Uma vez em operação, eles fazem barulho e rugem e podem nos causar dor de cabeça. Os navios, na maior parte das vezes, zarpam algumas horas depois da hora própria; eles cheiram à tinta, repolho, óleo protetor e água de esgoto; eles tremem e rolam e lançam; e chegam na noite de quinta-feira ao invés da manhã de terça-feira. Quanto à viagem aérea, ela consiste na maior parte das vezes de longas esperas em barracões assombrados por charutos obsoletos ou em campos de pouso ventosos.
atraducaolivre.blogspot.com.br no linkto